A tradicional romaria e festa em homenagem a São Gonçalo, no distrito de Cana Brava, poderá ganhar registro histórico imaterial e a igreja tombada como patrimônio histórico cultural, quando também será beneficiada com restauração de seu altar e pinturas sagradas, além de reforma geral em toda estrutura física interna e externa. Proposta neste sentido está sendo apresentada pela Prefeitura, através da secretaria de Educação e Cultura e Coordenação Municipal de Cultura em Livramento de Nossa Senhora.

O coordenador de Cultura, jornalista Yonélio Sayd, esteve em conversa com o superintendente do IPHAN na Bahia, Carlos Antônio Amorim, tratando do assunto, encontro que ocorreu por ocasião da reinauguração das reformas e restauração da Igreja Matriz e o Cine Teatro, em Rio de Contas, na data de 08 de dezembro. No evento, o dirigente de cultura agendou para o dia 11, na sede do IPHAN, no município riocontense, audiência com a técnica Angélica Schinada, quando foi apresentado o projeto ao Iphan e ao Ipac.

A seguir, toda a documentação será encaminhada para os órgãos governamentais, como histórico da festa, registro de criação do evento religioso, depoimentos de romeiros, devotos e populares; fotografias, situação geográfica do distrito, informações complementares, como distância entre sede e comunidade de Cana Brava, mapeamento rodoviário, potencial turístico, outros.

Caso tudo ocorra conforme o previsto o registro de patrimônio imaterial da festa de São Gonçalo pelo Iphan acontecerá já no início de 2016 e a reforma e restauração da igreja na comunidade de Cana Brava até o segundo semestre do mesmo ano.

 

Educação