A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), promoveu sexta-feira, dia 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra, com atividades culturais diversas na Praça Dom Hélio Paschoal, centro. Este ano o tema foi “Vivenciando a Cultura Negra”, projeto executado em conjunto com o CRAS e o CREA, com apoio de quilombolas e grupos de capoeira e de dança.

De acordo com a programação o evento foi aberto com uma palestra ministrada pela assistente social Rayana, que versou sobre o Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, data alusiva a morte de Zumbi dos Palmares, o último líder do maior dos quilombos do período colonial, o Quilombo dos Palmares.

Lembrou que a data é comemorada há mais de 30 anos por ativistas do movimento negro, mas somente sendo incluída em 2003 no calendário nacional. Contudo, somente com a Lei 12.519, de 2011, foi instituído oficialmente o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. O feriado foi adotado por 1.044 cidades brasileiras onde é feriado oficial, com a respectiva lei que regulamenta a data.

A secretária Maria Dina Alcântara afirmou que é com muito orgulho a realização do evento para festejar nossa origem africana. “O governo de Dr. Paulo Azevedo e a secretaria municipal de Assistência Social buscam ampliar a participação e cidadania para os afro-brasileiros e para dizer não ao racismo, à discriminação e ao preconceito racial. Que este 20 de novembro, seja de muita festividade, alegria e renove nossas energias para continuarmos nossa luta de conquista de direitos e igualdade de oportunidades”, disse.

De acordo ainda com a programação houve apresentação da Fanfarra, coreografia e dança de grupo de hip-hop, de grupos culturais da comunidade da Rocinha, apresentação do grupo de mulheres com a Zumba, apresentação do Grupo de Capoeira do SCFV e grupo de música com banda. Secretários e autoridades estiveram presentes, com destaque para o Major Irlando Lino Magalhães, comandante da 45ª. CIPM de Livramento, o vereador Ronilto Carneiro Batata, o coordenador de Cultura, jornalista Yonélio Sayd, o gestor do Bolsa Família Vilson Santos.