Havia oito anos que não somente a sede urbana como também a zona rural conviviam sérios problemas com a iluminação pública. As lâmpadas queimadas nunca eram substituídas e os braços sofreram todo o tipo de vandalismo, causando prejuízo para as finanças públicas e prejudicando a população, que vivia constantemente no escuro.

Mas aos poucos, e a partir de 2013, os serviços de iluminação da rede pública começaram a receber melhorias, iniciando com a reposição de braços em postes que não existiam ou foram destruídos, a rede ampliada e mais ligações de novas casas beneficiadas pelo Programa Luz para Todos.